Roteiro de 04 dias em Jerusalém: quando ir, onde ficar e o que fazer

Uma das cidades mais antigas do mundo localizada entre o Mediterrâneo e o Mar Morto, Jerusalém guarda não só lugares santos como também belas paisagens e uma culinária fantástica. Ver como as religiões cristão, islâmica e judaica coexistem num só lugar, o burburinho dos comércios e dos peregrinos nas ruas da Cidade Velha, o pôr do sol do alto do Monte das Oliveiras, e os milhares de aromas e sabores do mercado Mahane Yehuda são algumas das coisas do que fazer em Jerusalém e experiências que faz esse lugar ser único.

Um pouco mais de história

Por ser o berço de várias religiões Jerusalém foi, ao longo do tempo, sitiada 23 vezes, atacada 52 vezes, capturada e recapturada outras 44 e destruída 02 vezes. A Old City ou Cidade Velha foi criada no IV milênio A.C e em 1538 as muralhas foram erguidas em torno da cidade a mando de Solimão, o magnífcio. Do alto do Monte das Oliveiras é possível vê-las. Já em 1981, se tornou Patrimônio da Humanidade.

Jerusalém é importante para os judeus, pois de acordo com a bíblia, o rei Davi conquistou a cidade e a tornou capital do Reino Unido de Israel, além de ter construído o Primeiro Templo. Já para os católicos é considerada “cidade santa”, pois com a citação do Novo Testamento, foi justamente ali que aconteceu a crucificação de Jesus. E para os mulçumanos, Jerusalém é o terceiro lugar mais sagrado do mundo, ficando somente atrás de Meca e Medina, na Arábia Saudita, pois seria o local onde Maomé teria ascendido aos céus e conversado com Deus, segundo o Alcorão.

A Old City é dividida em quatro bairros: cristão, mulçumano, judeu e armênio.

Foto: Israel Ministry of Foreign Affairs

Quando ir?

O ideal é entre fevereiro a maio e setembro a novembro, período no qual o clima está mais ameno.

Já entre junho e agosto, em pleno o verão, o tempo é seco e quente (BEM QUENTE)! Nós fomos justamente nesse período e pegamos temperaturas acima dos 30°C, tornando algumas caminhadas cansativas.

E entre dezembro e fevereiro é a época mais fria e as temperaturas podem ficar entre 5ºC a 15°C.

Quantos dias ficar?

O ideal é ficar de 03 a 04 dias para explorar a Cidade Velha e os lugares santos com calma e também os mercados de rua. Acredite! Anda-se muito!!

Nós ficamos ao todo 04 dias em Jerusalém e gostaríamos de ter ficado mais, pois há muita coisa para fazer não só na cidade como também nos arredores. Para ter ideia, é possível fazer bate-volta para o Mar Morto, Belém, Massada, o Parque Natural de Ein Gedi, Nazaré etc.

Agora se você tem pouco tempo ou até mesmo só 01 dia para conhecer a cidade, sugerimos focar nos pontos turísticos principais: a Via Sacra, o Santo Sepulcro, o Muro das Lamentações, a Esplanada das Mesquitas, a Igreja Dominus Flevit, a Igreja do Pai Nosso, Getsêmi, Monte das Oliveiras e o mercado de rua Mahane Yehuda.

Quanto custa?

Israel é um país caro, mas se fizer um bom planejamento dá para curtir a cidade. Até porque há muitas atrações gratuitas.

Passagem: É possível encontrar bilhetes a partir de R$ 3 mil. Nós conseguimos comprar por mil reais cada passagem em um bug da Ethiopian Airlines. Então, fique sempre atento aos sites e aplicativos de viagem.

Hospedagem:  R$ 558,00para o período de 04 dias.O custo de uma diária em Jerusalém é alto, mas pesquisando bem dá para achar opções com preços justos e confortáveis, como é o caso do Abraham Hostel Jerusalem.

Transporte: R$ 40, 17. Esse valor usando o Tramway, uma espécie de VLT deles. Mas, dá para fazer muita coisa a pé, inclusive conhecer a Old City.

Alimentação: Cerca de R$ 150,00 por dia (por pessoa). Isso no modo mais econômico, ou seja, em restaurantes baratos e mercadinhos de rua.

Passeios: R$ 571,91 em passeios como Massada, Ein Gedi, Belém etc.

_____________

Total: Em torno de R$ 4.770,00 (valor para 01 pessoa)

Onde ficar?

Há muitas opções de hotéis, casas e apartamentos para alugar em Jerusalém. Os dois únicos obstáculos são: o preço e a localização. Até porque os mais bem localizados possuem preços bem salgados para os bolsos brasileiros. Um lugar que recomendamos é o Abraham Hostel, um hostel super bem localizado que tem ônibus e VLT na porta, fica apenas 300 metros do mercado Mahane Yehuda e a 20 minutos a pé da Old City.

Além do seu clima e ambiente descontraído, o hostel possui quartos privados e coletivos, sala de TV, lavanderia, cozinha completa, um rooftop super charmoso e eventos para hóspedes e não hóspedes, como a noite de comida indiana, o open jam session, workshop de hummus etc.

Como chegar do aeroporto até Jerusalém?

Provavelmente o seu voo vai aterrissar no Aeroporto Internacional Bem-Gurion em Tel Aviv. De lá há algumas opções para chegar a Jerusalém. São elas:

Trem de alta velocidade: essa foi a opção que escolhemos e a que consideramos ter o melhor custo-benefício. O novo trem funciona 24 horas por dia, exceto no Shabat, e o percurso do aeroporto até a estação Navon, em Jerusalém, leva cerca de 20 minutos.

Os vagões são super confortáveis e modernos, possuindo tomadas e mesa de refeição. Os tickets podem ser comprados nas máquinas de autoatendimento ou na bilheteria. A companhia ferroviária possui um site no qual você pode ver os horários dos trens, mas não é possível fazer a compra dos tickets por lá. O bilhete custa R$ 19,68.

Táxi e Shuttle: É fácil pegar um táxi no próprio aeroporto, mas peça sempre ao motorista para ligar o taxímetro. O preço médio até Jerusalém fica em R$ 324,12, lembrando que esse preço depende do trânsito e da distância que tiver o se hotel. Uma boa opção é usar o aplicativo Gett Taxi que você pede o carro, traça a rota e ver o quanto vai pagar pela corrida. Similar ao Uber.

Já o transporte compartilhado leva cerca de 10 pessoas por carro, faz paradas em diversos pontos de Jerusalém e custa cerca de R$ 69,45 por pessoa. O ponto é do lado de fora do terminal e é ideal sempre combinar com o motorista antes o local em que você quer descer. 

Ambos funcionam também durante o Shabat.

Como se deslocar em Jerusalém?

Primeiro, esqueça o carro! O trânsito é confuso e há raríssimas vagas para estacionar na rua e as pagas são bem caras. Além disso, a cidade é pequena e é possível conhecer boa parte a pé e até mesmo com o Tramway, uma espécie de VLT.

O Tramway é um pouco lento, mas funciona bem e em todas as vezes que usamos pegamos ele vazio. São várias linhas, inclusive próximas as atrações turísticas, como a Old City e o Museu do Holocasto. É possível comprar os tickets em caixas automáticos nas próprias estações. Confira no site oficial do Tramway todas as estações e preços dos bilhetes.

Bilhete Light Rail: bilhete único que vale apenas para 01 viagem, ou seja, não pode ser usado para trocar de trens ou em transferência com linhas de ônibus. Custa R$ 6,83 e tem que ser validado nas maquininhas no interior do trem.

Bilhete Tramway

Cartão Rav-Kav: cartão recarregável que custa e que também tem que ser validado assim que se entra no trem. Permite viagens entre as estações da Light Rail e em ônibus por 90 min a partir da primeira validação.

Ônibus: há diversos pontos na cidade e também próximo aos portões da cidade velha. É uma boa opção apenas para ir até pontos turísticos que não sejam próximos ao Tramway.

Táxi: sempre tem essa opção, mas lembre-se: é a mais cara. Só recomendamos se você tiver algum problema de locomoção.

Nosso roteiro de 04 dias:

Assim que chegamos a Israel partimos para Jerusalém, já que é lá que se concentram alguns dos pontos turísticos mais importantes e é também uma cidade ideal para fazer passeios bate-volta para lugares como Mar Morto, Belém e Massada. Abaixo segue para você o nosso roteiro resumido do que fazer em Jerusalém.

1º Dia

  •  Caminhar pelas ruas da Old City
  •  Visitar as estações da Via Sacra
  •  Santo Sepulcro
  •  Muro das Lamentações
  •  Esplanadas das Mesquitas e Dome of the Rock
  •  Igreja das Nações + Jardins do Getsêmani
  •  Igreja Dominus Flevit
  •  Igreja do Pai Nosso
  •  Monte das Oliveiras
Santo Sepulcro
Muro das Lamentações
Monte das Oliveiras

2º Dia

  •  Nascer do sol em Massada
  •  Passeio no Parque Nacional de Ein Gedi
  •  Mar Morto
Nascer do sol em Massada
Mar Morto

3º Dia

  •  Ida a Belém
  •  Mahane Yehuda

Preparando a próxima viagem? Então, reserve aqui!

Quando você faz uma reserva com o link do nosso blog ganhamos uma pequena comissão que nos ajuda a manter o Cariocas Pelo Mundo e a produzir cada vez mais materiais e dicas de viagens para vocês! Ah! E você NÃO paga ou é taxado a mais por isso. 😉

Para acompanhar nossas próximas viagens segue a gente lá no Instagram @cariocaspelomundo_

10 comentários sobre “Roteiro de 04 dias em Jerusalém: quando ir, onde ficar e o que fazer

  1. Uau! Que delícia de texto. Bem informativo e bem completo. Agradecemos as dicas. Achamos o valor gasto por pessoa bem acessível. Só está difícil escolher em que época ir, pois de um lado está frio demais, e do outro, quente demais. Rsrsrs

    Curtir

  2. Que post mais rico de informação, dicas e fotos. Sempre tive muita vontade de conhecer Jerusalém. Não imaginava quanta beleza e diversidade de atividades. Sua publicação virou meu manual. Parabéns.

    Curtir

  3. Não imaginava que fosse possível economizar assim em um roteiro mais caro como Israel. Planejamento é tudo mesmo em nossas viagens

    Curtir

  4. Que post sensacional!!! Jerusalem é com certeza um destino muito rico, é muita história em um único lugar! Eu fico meio boba em destinos assim, imaginando como era naquela época, imaginando Estou onde Jesus foi crucificado! Sério não tenho nem maturidade para um destino desse. Vocês choraram? Eu ia ficar muito emocionada! No geral é uma cidade bonita? Beijos e parabéns pelo post, quero voltar aqui no blog sempre

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s