Roteiro de 01 dia em Belém: o que fazer e ver no lado palestino de Israel

Visitada por nove dos dez viajantes que vão a Israel, a cidade de Belém não se resume apenas a Igreja da Natividade, na qual, segundo a tradição cristã, acredita-se que tenha sido o local do nascimento de Jesus. Há diversos outros pontos turísticos e locais interessantes para conhecer um pouco o dia a dia dos moradores.

Nós fizemos o passeio de meio dia com a Abraham Tours e tivemos a oportunidade de conhecer diversos lugares importantes não só para a questão religiosa como também para a cultura local. A van do Abraham Tours nos pegou no nosso hostel por volta das 8h da manhã e seguimos para Belém. O trajeto é bem curto. Dura no máximo 30 minutos. E logo é possível ver o muro que cerca toda a cidade, já que fica localizada na parte central da Cisjordânia (West Bank) em território palestino.

Sem dúvida é uma sensação estranha ver a concretização dos conflitos que acontecem Israel, mas tanto a entrada na cidade como nas ruas nos sentimos seguros. Belém, na nossa opinião, tem aquele clima pacato de cidade do interior. Bem diferente de Jerusalém, onde o turismo é intenso e tem ares cidade urbana.

Ruas limpas e arquitetura conservada em Belém
Belém tem clima pacato e do interior

Como estávamos com a excursão do Abraham Tours, a nossa van passou direto na entrada do checkpoint sem precisarmos mostrar os passaportes ou descer da van. Depois encontramos o nosso guia. Aqui uma curiosidade: como os judeus são proibidos de entrar em Belém por conta dos conflitos religiosos, o nosso guia que era palestino nos aguardava dentro dos muros da cidade.

Começamos, então, andando pelas ruas da cidade para absorver mais a atmosfera local, aprender um pouco sobre a cultura e todos os fatos religiosos que envolvem a cidade. Após uma caminhada rápida de 10 minutos chegamos a entrada que na época de Jesus era a principal da cidade. Seguindo adiante chegamos na enorme Praça da Manjedoura que abriga de um lado a Mesquita do Califa Omar, que foi construída na década de oitenta para celebrar a visita do califa Omar Ibn Al-Hataba a Belém, e do outro a Igreja da Natividade.

Praça da Manjedoura
Mesquita do Califa Omar
Torre da Igreja de Belém

A segunda parada foi na Igreja da Natividade, a mais antiga do mundo eque segundo conta a tradição, foi construída em cima do local em que Jesus nasceu.  A primeira igreja foiconstruída em 356 d.C. pelo imperador Constantino, porém esta foi incendiada na rebelião entre judeus e samaratinos durante os anos 500 d.C. Depois disso, o imperador romano Justiano I reconstruiu a igreja em cima da anterior e é justamente esta construção que existe até hoje.

Entramos na igreja por uma porta bem pequena com apenas 1,25 metros, conhecida como Porta da Humildade. Assim, é preciso se curvar para atravessar. Segundo a tradição, o tamanho da porta tem dois significados: o primeiro é que se curvar é um sinal de respeito e segundo que todos os homens são iguais entre si.

Devido ao tamanho da porta só é possível entrar uma pessoa por vez. No século XVI a porta original foi alterada pelos franciscanos para impedir a entrada da cavalaria turca. Assim que entramos na igreja ficamos admirados com os detalhes e os mosaicos nas paredes e no chão que, embora desgastados por conta do tempo, contam a história. Já o restante do interior é bem simples.

Portal da Humildade

Como a igreja é administrada por três religiões: Ortodoxa Grega, Armênia e Católica, cada uma possui um altar dentro do templo. Já a Gruta da Natividade que guarda a estrela de cinco pontas no local exato onde Jesus nasceu, segundo a tradição, fica ao lado direito da igreja e é o grande atrativo para os turistas.

Por isso, a fila para visita-la é enorme e, infelizmente, há muitos turistas mal educados que tentam furar a fila e até arrumam um apequena confusão. Mas, como o nosso tour começou bem cedo o nosso grupo foi o segundo da fila. Um ponto positivo. Senão ficaríamos o dia inteiro por lá.

Assim que a entrada da Gruta é liberada uma pequena confusão começa, porém nessa hora no nosso guia foi mais uma vez essencial, pois conseguiu manter o grupo unido bem como a sua posição na fila. Ao nos depararmos com o local do nascimento de Jesus e podermos tocar na pedra original, mesmo que por um momento muito breve, e vermos a inscrição em latim que diz: “Aqui, da Virgem Maria nasceu Jesus Cristo”, sentimos uma das maiores emoções da nossa vida! Não há como explicar, afinal são os efeitos da fé. Ainda mais por sermos católicos…

Igreja da Natividade
Detalhes da Igreja da Natividade
Multidão na entrada da Gruta onde nasceu Jesus
Estrela que marca o local que Jesus nasceu

De lá atravessamos um porta para visitarmos a igreja de Santa Catarina que é a parte católica do complexo e administrada pelos monges franciscanos. Esta é mais, clara, moderna e com o telhado abobado. A igreja realiza anualmente a famosa Missa do Galo que é transmitida pela TV.

Igreja de Santa Catarina

A igreja possui ainda um pátio super charmoso, florido e com infraestrutura com banheiros.

A terceira parada foi em uma loja típica de artigos palestinos e religiosos para que pudéssemos ver de perto o artesanato local e também comprarmos souvernirs. De lá fomos para a Capela da Gruta de Leite ou Milk Grotto, na qual a sua estrutura atual foi construída em 1872 no lugar da antiga igreja bizantina.

De acordo com a tradição cristão, onde hoje está essa capela foi o local onde a Sagrada Familia se refugiou do Massacre dos Inocentes e após Maria amamentar o menino Jesus, uma gota do seu leite caiu no chão e transformou a cor da caverna para branco. A capela é bem bonita e possui três cavernas diferentes.

Igreja Milk Grotto

Por último, fomos visitar uma das pinturas famosas do artista britânico Bansky que fez uma série de obras satirizando a segregação entre israelenses e palestinos.

Obra do Bansky

Essa passagem por Belém foi sem dúvida ao mesmo tempo emocionante e impressionante, já que concretiza os conflitos da região.

Quando ir?

O ideal é entre fevereiro a maio e setembro a novembro, período no qual o clima está mais ameno.

Já entre junho e agosto, em pleno o verão, o tempo é seco e quente (BEM QUENTE)! Nós fomos justamente nesse período e pegamos temperaturas acima dos 30°C, tornando algumas caminhadas cansativas.

E entre dezembro e fevereiro é a época mais fria e as temperaturas podem ficar entre 5ºC a 15°C.

Como ir?

Para evitar dor de cabeça na passagem pelo checkpoint e nervosismo com a abordagem dos policiais na entrada de Belém, a melhor maneira de ir e a mais confortável é com um tour guiado. Até porque com um guia é possível saber detalhes da história que sozinho você não perceberia.

O tour do Abraham Tours, por exemplo, é útil na passagem do checkpoint, já que não é preciso apresentar o passaporte passar pelos militares e também por possuir um guia local. O valor do tour é de US$ 54,00 (cerca de R$ 220,00).

Documentos necessários

Visitar um território palestino preocupa muitos viajantes devido aos conflitos constantes na região que são noticiados na imprensa. Contudo, a Cisjordânia

É seguro ir à Belém?

Visitar um território palestino preocupa muitos viajantes devido aos conflitos constantes na região que são noticiados na imprensa. Contudo, a Cisjordânia, local onde fica a cidade de Belém, é uma região bem mais tranquila e até mesmo segura para turistas brasileiros.

O muro e a passagem no chekpoint para entrar na cidade dá uma certa tensão, mas nos sentimos muito seguros e andamos tranquilamente por lá. Não vimos nenhum movimento ou clima estranho. Pelo contrário! Fomos recebidos com muita simpatia.

Outras curiosidades:

·         Belém fica na Palestina e apenas a 10km de Jerusalém;

·         Hoje a maioria dos moradores da cidade sé mulçumana;

·         A cidade possui apenas 30 mil habitantes

Preparando a próxima viagem? Então, reserve aqui!

Quando você faz uma reserva com o link do nosso blog ganhamos uma pequena comissão que nos ajuda a manter o Cariocas Pelo Mundo e a produzir cada vez mais materiais e dicas de viagens para vocês! Ah! E você NÃO paga ou é taxado a mais por isso. 😉

Para acompanhar nossas próximas viagens segue a gente

lá no Instagram @cariocaspelomundo_

6 comentários sobre “Roteiro de 01 dia em Belém: o que fazer e ver no lado palestino de Israel

  1. Uau! Que fantástica essa visita! Tem o local onde Jesus nasceu… estou sem palavras. Adorei seu roteiro e agora preciso fazer tudo isso. Obrigada!

    Curtir

  2. Que lindo texto sobre um dia em Belém! Me pareceu que fazer o passeio com um guia otimizou muito a viagem. Adorei saber as curiosidades sobre a igreja da Natividade. Não imaginava que era administrada por três entidades diferentes. Um passeio sem dúvidas emocionante.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s